A Herdeira

No quarto volume da série que já vendeu mais de 700 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”.

Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

A Herdeira

Série: A seleção
Autor: Kiera Cass
Gênero: Romance
ASIN: B00TYZ7UNW
Data: 5 de maio de 2015
Páginas: 316

Após ler a Trilogia A Seleção, eu corri para ler A Herdeira e saber o que aconteceu ao casal Maxon e America. Sinceramente? Me decepcionei.

Maxon e America tiveram um casal de gêmeos, Eadlyn e Ahren, sendo que por minutos, Eadlyn é a mais velha e, portanto, herdeira do trono. Além dos gêmeos, eles tiveram mais dois filhos, Kaden e Osten (o caçula). Maxon e America continuam se amando e são muito unidos. Eles contam com a ajuda dos casais amigos que vivem no castelo: Aspen – Lucia e Marlee – Carter. 

A vida no castelo é de conto de fadas, mas as crianças são insuportáveis. São mimadas, chatas e não conhecem limites. Josie, filha de Marlee, é uma oportunista que sempre quer levar vantagem por morar no castelo. Osten, filho de America, também é mimado e sem limites, pois vive aprontando. Mas a pior de todas é Eadlyn, a futura rainha. Ela foi criada para assumir o trono e por isso, é arrogante, mimada e egoísta.  

O Rei aboliu as classes de Illéa, mas ao ver do povo, ainda faltavam muitas ações a serem realizadas, pois o preconceito ainda existia. Esse descontentamento iniciou uma revolta popular e a maneira que Maxon encontrou para minimizar a revolta foi a realização de uma nova Seleção. Esse seria um feito inédito, uma Seleção liderada por uma mulher e iria distrair a população. Após convencer sua chatíssima filha, eles iniciaram o processo.

Ao conhecer os 35 selecionados, podemos destacar como possíveis escolhidos: Kile (filho de Marlee e desafeto de Eadlyn), Hale, Ean, Henri e seu intérprete Erik. Até o final do livro, Eadlyn, do alto de sua arrogância, vai conhecendo os rapazes, mas não se apaixona por nenhum deles. Ao meu ver, isso atrapalhou um pouco a história. Eu não a imaginei com nenhum deles e por isso, não torci por nenhum casal.

Outro ponto que me desagradou foram as novas personalidades de Maxon, America, Aspen e Marlee. Será que 20 anos causaram essa mudança toda ou a autora se perdeu? Maxon não me parece um bom rei, pois a manobra dele foi a de pão e circo. Durante a história da Trilogia A Seleção, eu não o imaginaria com uma ação tão idiota 🙄 . America que era impulsiva e cheia de vida está sem força e criatividade, ou seja, sem vida. Aspen, personagem que nunca gostei, também está diferente, e eu continuei não gostando dele. Marlee está fraca, sem personalidade e, mesmo percebendo a cobra que é sua filha Josie, não tomou nenhuma atitude.

Resumindo, se você amou a Trilogia A Seleção e espera ter um pouco mais da história, não recomendo que leia A Herdeira. Assim como eu, você vai se decepcionar. Por isso, 2 estrelas para ele.

O processo de seleção continua no livro A Coroa e prometo escrever sobre ele em breve.

Não esquece de deixar sua opinião sobre o livro e a resenha. Vou gostar de saber  😉

Se você gostou da história e quer conhecer um pouco mais, aproveita que a Amazon disponibiliza gratuitamente uma amostra do livro. É só clicar em “Leia agora” ali em cima na capa do livro.

O livro A Herdeira pode ser encontrado na Amazon:

Autor: patricia

Deixe um comentário