A garota do calendário: Janeiro

Série: A garota do calendário

ISBN: 9788576865063

Páginas: 144

Editora: Verus

Data:

Compartilhe

Sinopse

Considerado pela imprensa americana o próximo 50 tons de cinza. Mais de 600 mil livros vendidos nos Estados Unidos em três meses. Direitos vendidos para cerca de 30 países.

Fenômeno editorial nos Estados Unidos com mais de 3 milhões de cópias vendidas.

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Ela precisa de um milhão de dólares. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser…

Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Alerta de spoiler:

Se você ainda não leu A garota do calendário – Janeiro, o resumo a seguir pode conter spoiler. Se você não quiser ler o resumo, clique aqui para ler a minha opinião (sem spoiler).

Resumindo

Mia é uma moça bonita que não teve sorte com namorados. Seu último namorado, Blaine, era um agiota e seu pai, viciado em jogos, caiu na besteira de pegar dinheiro emprestado com ele. Querendo receber, Blaine mandou espancar o pai de Mia, colocando-o em coma. Para salvá-lo, Mia deve pagar a enorme dívida do pai, que gira em um milhão de dólares. Sem ter onde conseguir essa quantidade enorme de dinheiro, Mia pede ajuda a sua tia Millie que possui uma agência de acompanhantes. As duas concluem que para Mia pagar a dívida, ela deve se tornar acompanhante de luxo por um ano, pegando um trabalho por mês. Mia não é obrigada a fazer sexo com os clientes, mas se fizer, recebe 20% a mais do valor combinado.

O trabalho de Mia começa no mês de Janeiro, quando a mãe de um renomado roteirista o convence a contratar Mia. Ela deve acompanhá-lo a eventos para afastar as mulheres que querem dar em cima dele. O problema para Mia é que, além de ser lindo, Wes é um homem pelo qual qualquer mulher se apaixonaria e Mia não pode se apaixonar. Não até ela conseguir pagar a dívida de seu pai.

O que achei de A garota do calendário – Janeiro

Este livro foi considerado como o novo 5o tons de cinza e, além disso, fizeram tanto barulho por ele que resolvi lê-lo. A única semelhança que vi entre os dois livros foi a temática polêmica. Este livro conta a história de uma moça que entra para um mundo obscuro a muitas pessoas, assim como o 50 tons de cinza. Eu gostei bastante de 50 tons de cinza, mas A garota do calendário não me agradou tanto. Sou romântica e gosto de finais felizes e não sei se é isso o que vai acontecer, pois cada mês tem um mocinho diferente para Mia. Até o mês de Dezembro teremos muitas histórias, mas será que todo mês teremos um mocinho lindo, rico e maravilhoso ou Mia conhecerá alguém sem escrúpulos e passará por situações complicadas? Tudo serão flores para Mia?

Neste primeiro livro, não senti tanta simpatia por Mia e sua história de vida trágica. Não sou preconceituosa, mas também acho que não colou muito o fato da mãe de Wes ter o convencido a contratar uma acompanhante. Será que alguma mãe faria isso? O “romance” entre Wes e Mia também não me convenceu e não me tornei a fã número 1 do casal. Achei o romance entre eles superficial.

Isso não significa que o livro seja ruim. Ele tem uma escrita fluída, é de leitura rápida e sem complicações. Portanto, se você quer uma leitura sem compromisso, rápida e gosta de literatura erótica, vale a pena conhecer A garota do calendário. Eu vou continuar a série, mas não vou correr desesperada para o próximo livro. Vou deixar para ler após algum livro “pesado”, quando quiser relaxar.

Para quem quiser acompanhar a série e as resenhas:

  1. A garota do calendário: Janeiro
  2. A garota do calendário: Fevereiro
  3. A garota do calendário: Março
  4. A garota do calendário: Abril
  5. A garota do calendário: Maio

Vamos trocar figurinhas

Por ser de leitura rápida e sem compromisso, dou 2,5 estrelas para A garota do calendário: Janeiro. E você que já leu A garota do calendário: Janeiro, o que achou? Deixe sua opinião sobre o livro e a resenha. Se você ainda não leu, clique na capa dele ali no início e leia o primeiro capítulo gratuitamente. 

Se quiser, pode encontrar A garota do calendário – Janeiro nas seguintes lojas:

FNAC Saraiva – Submarino

Relacionados


Compartilhe

Deixe uma resposta