O jardim de ossos

ISBN: 9788501084057

Páginas: 396

Editora: Record

Data:

Compartilhe

Sinopse

Mais um suspense incansável com perfeita reconstituição de época, romance que confirma o talento primoroso de Tess Gerritsen.

Boston, 1830. Para pagar seus estudos, Norris Marshall, um estudante de medicina talentoso, mas sem recursos financeiros, recorre a um trabalho junto a saqueadores de tumbas que negociam cadáveres no mercado negro.

Contudo, após dois corpos serem encontrados no terreno do hospital universitário, Norris descobre que seu ganha-pão ilícito o transformou no principal suspeito dos crimes. Ao lado da única testemunha que viu o assassino, o estudante vasculha a cidade em busca do maníaco e da prova de sua inocência.

Massachusetts, dias atuais. Julia Hamill fez uma descoberta terrível em sua nova casa no interior: um crânio enterrado no jardim. Humano, feminino e, de acordo com a patologista Maura Isle, com traços inconfundíveis de homicídio. Quem quer que tenha sido ou o que tenha acontecido com aquela mulher, é algo perdido no passado.

O jardim de ossos intercala habilmente a história de protagonistas dos séculos XIX e XXI, desvendando os mistérios obscuros através do tempo e do espaço.

O jardim de ossos

Eu não conhecia a Tess Gerritsen até que uma amiga me falou muito bem dela e indicou seus livros. Além de escritora, a Tess Gerritsen é médica e por isso, seus livros (thrillers médicos) são deliciosamente detalhistas. Acho que já deu para perceber que eu amei O jardim de ossos, não é?

Com história intercalada, se passando em dois tempos, na atualidade e em 1830, vamos desvendando os mistérios em paralelo de O Jardim de ossos. Ela inicia em 1830, com uma carta de O.W.H. endereçada à Margaret. Nesse momento, ainda não sabemos quem são essas pessoas e do que falam, mas até o final, descobriremos que elas são muito importantes.

Nos dias atuais, temos a história de Julia Hamill, uma mulher que está tentando se recuperar do traumatizante divórcio. Em busca de independência, ela decide comprar uma casa e não pede ajuda a ninguém. Aparentemente, ela encontrou a casa de seus sonhos que precisa de uma grande reforma. Disposta a fazer tudo sozinha, ela inicia a reforma restaurando o jardim. Durante a escavação, ela descobre um crânio enterrado. Após estudos de patologistas e antropólogos, eles descobrem o esqueleto completo de uma mulher, possivelmente assassinada, no século XIX.

Em 1830, temos a história de Rose Connolly, uma menina costureira, de personalidade forte e que luta para sobreviver. Ela está acompanhando a luta de sua irmã na maternidade. Em uma época sem grandes conhecimentos da medicina sobre a febre puerperal, dar a luz é um enorme risco de vida.

Além de Rose, temos a história de Norris Marshall e seus amigos, estudantes de medicina das mais variadas classes sociais. Norris, filho de fazendeiro, não tem muitos recursos. Por isso, para ter uma bolsa de estudos, ele ajuda a faculdade a conseguir “espécimes” para as aulas de anatomia.

Aqui, para mim, está o ponto mais interessante do livro: ver como era a medicina em 1830. A Tess Gerritsen descreve tudo em detalhes. Meus Deus, que sufoco! As faculdades de medicina não tinham corpos para estudo e por isso, criaram um mercado negro de compra de corpos 😯 . Fora o fato de não se preocuparem com a assepsia das mãos e dos instrumentos! Vocês conseguem imaginar que nojento que era, um médico examinando as pessoas em escala, sem luvas e sem lavar as mãos entre um paciente e outro? E a amputação de um membro? Essa parte foi muito tensa. Eu fiquei de coração na mão querendo saber o que aconteceria e como seria feita essa cirurgia tão crítica.

Voltando ao livro, ainda em 1830, vemos surgir um assassino em série, um estripador. Em decorrência das circunstâncias dos assassinatos, a suspeita recai sobre alguém da área médica. Logo, nosso querido fazendeiro Norris, uma pessoa acostumada a matar porcos, passa a ser suspeito. Vamos acompanhando a luta de Norris para descobrir quem é o verdadeiro assassino e a luta de Rose para criar sua sobrinha.

Enquanto isso, nos dias atuais, Julia conhece Henry Page, primo de Hilda, antiga proprietária da casa de Julia, que também morreu no jardim. Curiosos sobre a história e a identidade dos ossos do jardim, eles começam a investigar velhos documentos deixados por Hilda. E, assim, através de cartas e recortes de jornais, descobrem o que aconteceu em 1830 e quem era a mulher enterrada no jardim.

Só tenho duas formas de descrever O jardim de ossos: fascinante e envolvente! É um livro que nos prende e sua história, contada de maneira clara, nos envolve do início ao fim. O final me surpreendeu e eu adorei 😉 . Por isso, dou 4 estrelas e já deixo registrado que vou procurar outros livros da Tess! Esse livro é uma grande pedida para os amantes das séries de investigação (CSI, Criminal Minds etc)

E você que já leu O jardim de ossos, o que achou? Não esqueça de deixar sua opinião sobre o livro e a resenha. Vou adorar saber! 

Para quem ainda não leu, se interessou pela história e gostaria de conhecer um pouco mais, pode ler os primeiros capítulos gratuitamente na Amazon. É só clicar no link a seguir ou em “Leia agora” na capa do livro ali em cima na resenha e se divertir!

Ler agora

O livro O jardim de ossos pode ser encontrado na Amazon, em e-book e em livro físico:

Relacionados


Compartilhe

Deixe uma resposta