O predador

Série: Rizzoli & Isles

ISBN: 9788501106544

Páginas: 368

Editora: Record

Data:

Compartilhe

Sinopse

A isca mais irresistível para um predador é a única sobrevivente do seu ataque. O mais novo livro de Rizzoli e Isles.

Um grupo de turistas desembarca em Botsuana para um safári, sem imaginar que entre eles há um assassino cruel, um predador que, ao fim de uma semana, transforma uma aventura na selva em um pesadelo. O que ele não sabe é que, nessa caçada humana, uma de suas presas consegue escapar.

Seis anos depois, um homem é pendurado e eviscerado em sua própria casa em Boston. A descoberta de um esqueleto enterrado em um quintal em outra parte da cidade faz com que a detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isles desconfiem de que as duas mortes estejam relacionadas e de que o assassino vem cometendo seus crimes há anos.

Todos os indícios apontam que a solução do caso está na África, e Jane precisa convencer a única sobrevivente do massacre a enfrentar a morte mais uma vez.

O predador

Após ler e adorar O jardim de ossos, também da Tess Gerritsen, fui procurar outros livros da mesma autora. Dentre várias opções, me interessei pela história de O predador. Apesar dele ser o 11° livro da série Rizzoli & Isles, ele pode ser lido separadamente, como eu fiz, sem prejudicar o entendimento da história.

A história de O predador é contada alternando dois momentos: no atual que ocorre em Boston e há 6 anos, na África.

Em Botsuana, Millie e seu namorado Richard fazem um safári acompanhados de mais 7 pessoas: Sylvia e Vivian, lindas holandesas de 20 e poucos anos; Elliot que corre atrás das holandesas como um cachorrinho; o guia Johnny e seu ajudante Clarence e um casal de japoneses, Sr. e a Sra. Matsunaga.

Millie é uma moça da cidade que, para ser simpática e agradar, resolve acompanhar seu namorado ao safári, mesmo preferindo passar as férias em um aconchegante hotel. No safári, ela se sente um peixe fora d´água e seu namorado sem noção contribui muito para isso. Ele descaradamente dá em cima das holandesas e Millie como não é boba, percebe rapidamente que seu namoro não resistirá à África. Ela é uma moça que não tem muita fé em si mesma e se acha frágil diante dos perigos da África e da vida.

O guia Johnny também percebe a maneira grosseira de Richard com Millie e acaba se interessando por ela. Nasce uma discreta amizade entre eles e, quem sabe um possível relacionamento, uma vez que Richard termina com Millie. Tudo desanda quando o ajudante Clarence é encontrado morto. Ou melhor, quando os restos do ajudante Clarence são encontrados próximos ao acampamento. Eles não sabem o que aconteceu a ele e como foi morto, pois as hienas se alimentaram do ajudante.

Para piorar a situação, quando decidem encerrar o safári, a caminhonete que utilizam não pega, deixando-os presos na selva e sem nenhuma comunicação. Quando outro componente é morto inexplicavelmente, o grupo se divide. Alguns desconfiam do guia Johnny por ser um rapaz mais observador e de poucas palavras. Richard, como macho alfa, não gosta do envolvimento entre Millie e Johnny e contribui para que os outros membros desconfiem dele. Em uma noite, Millie acorda ao som de tiros e sem pensar duas vezes, foge para a selva. Ela, acreditando no grupo, tem certeza que Johnny matou todos eles.

Por um milagre, Millie consegue sobreviver na selva. Ela muda de nome e cidade e tenta começar uma nova vida. O problema é que a experiência a traumatizou, deixando sequelas em sua personalidade. Ela não percebe que foi uma guerreira ao sobreviver e se sente mais frágil e indefesa.

Nos tempos atuais, em Boston, um famoso taxidermista (empalhador de animais) é encontrado morto em casa. Ele foi pendurado de ponta cabeça e eviscerado (suas vísceras foram retiradas). Em outro ponto da cidade, um esqueleto foi encontrado no jardim de uma casa. A detetive Jane Rizzoli e a patologista Maura Isles investigam os casos. Seguindo seus instintos e sem ter como provar, Maura desconfia que os assassinatos foram cometidos do mesmo modo, pela mesma pessoa. A investigação começa a relacionar os assassinatos do safári com os de Boston após descobrir que o taxidermista encontrado morto em casa era pai de Elliot, assassinado na África.

Quem será o cruel assassino? Qual o relacionamento entre os  casos? Essas são questões que me perseguiram durante toda a leitura. Desconfiei de várias pessoas e gostei bastante do final. A descrição feita pela Tess é detalhista e nos insere na história. Teve um momento que reparei que meu coração estava acelerado de tanta tensão 😯 . Nunca tinha sentido esse desespero antes em um livro. Parecia que eu estava vivendo a história. Esse livro é perfeito aos amantes de suspense e para aqueles que tem estômago forte, uma vez que as autópsias são muito bem detalhadas.

E ai, se interessou pelo livro? Quer dar uma lidinha sem compromisso? A Amazon disponibiliza uma amostra gratuita do livro. É só clicar no link a seguir ou em “Leia agora” ali em cima na capa do livro. 

Leia agora

Não esqueça de me dizer o que você achou do livro e da resenha. Vou gostar de saber sua opinião.

 

Relacionados


Compartilhe

Deixe um comentário